FAMÍLIA FRANCISCANA PORTUGUESA

CRONOLOGIA

1194

 

Nascimento de Santa Clara, na casa paterna da praça de São Rufino, em Assis. Filha mais velha de Hortolana e Bernardino.

 

 

1200

 

 

Estabelecimento da Comuna de Assis. A família de Clara, nobre, refugia-se em Corozano, por causa de uma revolução popular. Depois vai para Perugia onde permanece até 1204.

 

 

1210

 

 

Francisco prega na Catedral de São Rufino. Clara pode ter estado presente. Neste ano é possível terem-se encontrado.

 

 

1211

 

 

Encontros com Francisco: Clara tem 17 anos e Francisco 29.

 

 

1212

 

 

"18 de março - Domingo de Ramos - Clara sai de casa e se consagra a Deus na Porciúncula. No dia 19, vai para o mosteiro de São Paulo das Abadessas. Pouco depois vai para ermida de Santo Ângelo de Panço.

4 ou 5 de abril - Inês, irmã de Clara, junta-se a ela em Santo Ângelo de Panço. Pouco tempo depois, Francisco leva-as para São Damião. Em agosto entra Pacífica de Guelfúcio, já em São Damião. Francisco dá às irmãs sua primeira forma de vida."

 

 

1216

 

 

Por conselho de Francisco Clara aceita a regra de São Bento e o título de abadessa. Mas consegue o "privilégio da pobreza" de Inocêncio III.

 

 

1218

 

 

O papa, Honório III, concede ao Cardeal Hugolino plenos poderes para cuidar das Irmãs Pobres.

 

 

1219

 

 

Frei Felipe Longo de Atri  torna-se visitador das Irmãs Pobres.

 

 

1220

 

 

Clara recebe a carta do Cardeal Hugolino, logo após a Páscoa, em que ele a chama de “Mãe da minha Salvação”.   

 

 

1224

 

 

Clara começa a estar habitualmente bastante doente.

 

 

1225

 

 

As monjas de Santo Apolinário adotam a forma de vida de São Damião.

 

 

1226

 

 

Francisco compõe o “Audite Poverelle”.

 

 

1227

 

 

Publicada a bula "Quoties Cordis” que põe as Clarissas aos cuidados dos Frades Menores.

 

 

1228

 

 

18 de julho - O cardeal Reinaldo lista oficialmente 24 mosteiros.

 

 

1234

 

 

Inês de Praga entra na Ordem. Clara escreve-lhe a primeira carta.

 

 

1235

 

 

O Papa, pela carta “Cum relicata saeculi", quer que Inês aceite propriedades. O que motiva a segunda carta de Clara.

 

 

1237

 

 

Com a bula "Omnipotens Deus" o Papa Gregório IX revoga a "Cum relicata Saeculi"

 

 

1238

 

 

Clara escreve a terceira carta a Inês. E o Papa concede o privilégio da pobreza a Inês.

 

 

1240

 

 

Com a oração diante do Santíssimo Clara defende a cidade de Assis do ataque dos sarracenos.

 

 

1247

 

 

6 de agosto - o Papa Inocêncio IV concede às Clarissas a regra de São Francisco. Clara pode ter começado a escrever seu Testamento (só serve de base jurídica). 

 

 

1248

 

 

17 de julho - Uma bula confirma Reinaldo de Segni como Cardeal protetor das Damas Pobres e dos Menores

 

 

1250

 

 

Agrava-se o estado de saúde de Santa Clara, que começa a escrever sua forma de vida definitiva, na redação que conhecemos.

 

 

1252

 

 

16 de setembro - O Cardeal Reinaldo aprova a forma de vida de Santa Clara.

 

 

1253

 

 

"Clara escreve sua última carta a Santa Inês de Praga. Após uma visita a Clara moribunda, o Papa Inocêncio IV manda apressar a aprovação de sua regra pela bula "Solete Anuere", válida só para São Damião.

10 de agosto - A Bula da provação é levada para Clara em seu leito de morte.


11 de agosto - Data da morte de Santa Clara."

 

 

1255

 

 

23 de agosto - Canonização de Santa Clara, na Catedral de Anagni. Publicação de sua legenda, escrita por Tomás de Celano. Publicação da bula de Canonização "Clara claris Perclara".

 

 

1257

 

 

Mudança das Irmãs de São Damião para o proto-mosteiro, junto do corpo de Santa Clara. (Ou em 1260?).

 

 

 

1258

 

 

São Boaventura de Bagnoregio é eleito Ministro Geral da Ordem dos Frades Menores.

 

 

 

1259

 

 

"Aprovação da Regra de Isabel de Longchamp.
Carta de São Boaventura às Irmãs de São Damião."

 

 

1260

 

 

"3 de outubro - O corpo de Santa Clara é solenemente trasladado para a basílica que está sendo construída em sua honra ao lado da igreja de São Jorge.
Um decreto do Capítulo Geral de Barcelona manda frades e irmãs celebrarem a festa da trasladação de Santa Clara, no dia 2 de outubro."

 

 

1263

 

 

"18 de outubro - Papa Urbano IV promulga uma nova Regra para as Clarissas (nome pelo qual passam a ser conhecidas as “damianitas”), correção da Regra de Isabel de Longchamp.
O Capítulo Geral dos Frades Menores reconhece como biografia oficial de São Francisco a Legenda Maior, mandando queimar as outras."

 

 

1296

 

 

A bula "Quasdam litteras", do Papa Bonifácio VIII, põe fim às dificuldades de relacionamento, impondo aos Frades Menores que assumam a responsabilidade pelas Clarissas.

 

 

 

1850

 

 

"30 de agosto - é descoberto o sarcófago com o corpo de Santa Clara.
23 de setembro - abertura solene do sarcófago."

 

 

1872

 

 

30 de outubro - O corpo de Santa Clara é levado para a nova cripta da sua basílica e exposto aos fiéis.

 

 

 

1893

 

 

Descoberta do original da Regra de Santa Clara no meio de suas roupas.

 

 

1915

 

 

Descoberta das Cartas de Clara a Santa Inês de Praga, na biblioteca de Milão.

 

 

1920

 

 

Descoberta de uma cópia do Processo de Canonização de Santa Clara, na Biblioteca Landau, em Florença.

 

 

1958

 

 

14 de fevereiro - Papa Pio XII proclama Santa Clara padroeira da televisão.

 

 

1976

 

 

Descoberta do cântico “Audite Poverelle”, composto por São Francisco para Clara e suas Irmãs.

 

 

1982

 

 

12 de novembro - Papa João Paulo II canoniza Santa Inês de Praga.

 

 

1987

 

 

11 de abril - Depois de um adequado reconhecimento e de uma nova recomposição, o corpo de Santa Clara volta a seu lugar na basílica para ser venerado por seus fiéis.